quinta-feira, 5 de maio de 2011

Só faltam aparecer os "Sumos Sacerdotes Segundo a Ordem de Melquisedeque".

            Sempre houve falsos profetas, falsos sacerdotes, falsos pastores, falsos cristos e até milhares de falsos deuses. Todavia, o que me chama mais a atenção é o que está acontecendo nesses últimos dias: o crescimento exponencial de falsos líderes evangélicos. São homens e mulheres que se auto-consagram e abrem igrejas como se estivessem abrindo uma empresa qualquer. Estão pouco preocupados com a vontade de Deus. Geralmente são rebeldes que saem de suas igrejas para abrir o próprio ministério - soberbos que pensam possuir mais conhecimento ou  que são mais espirituais que os outros. E, como se isso não bastasse,  ainda existem aqueles que visam ganhar dinheiro, montar impérios, comprar redes de TV e etc., a exemplo do auto-intitulado Bispo que você sabe quem é. O certo é que, a Bíblia que esses mercantilistas usam para roubar, é a mesma que vaticina a condenação deles. Veja um exemplo que está escrito na Segunda Epístola de Pedro:


"E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade; e, por avareza, farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita (...) principalmente aqueles que segundo a carne andam em concupiscências de imundícia e desprezam as dominações. Atrevidos, obstinados (...) estes, como animais irracionais, que seguem a natureza, feitos para serem presos e mortos, blasfemando do que não entendem, perecerão na sua corrupção, recebendo o galardão da injustiça; pois que tais homens têm prazer nos deleites cotidianos; nódoas são eles e mácula, deleitando-se em seus enganos, quando se banqueteiam convosco; tendo os olhos cheios de adultério e não cessando de pecar, engodando as almas inconstantes, tendo o coração exercitado na avareza, filhos de maldição. (...) Estes são fontes sem água, nuvens levadas pela força do vento, para os quais a escuridão das trevas eternamente se reserva; porque, falando coisas mui arrogantes de vaidades, engodam com as concupiscências da carne e com dissoluções aqueles que se estavam afastando dos que andam em erro, prometendo-lhes liberdade, sendo eles mesmos servos da corrupção (...)". (2 Pe 2.1-3; 10-14; 17-19).


Sumo Sacerdote
Atrelado a esse festival de egocentrismo e avareza, vem a guerra de títulos. Uns, achando pouco o título de Pastor, se auto-consagram Bispos; outros, querendo mais, se auto-intitulam Apóstolos. Pensam nas próprias honra e glória - é a verdadeira síndrome de Lúcifer. O Senhor Jesus "sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus. Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo..." (Fp 2.6, 7). E enquanto Aquele que é Santo tomou a forma de servo, muitos pecadores estão querendo tomar a forma de Deus. Na Epístola aos Hebreus 6.20 está escrito que é o Senhor Jesus Cristo, mas do jeito que as coisas estão indo, não demora aparecer os que se proclamem "Sumos Sacerdotes Segundo a Ordem de Melquisedeque".  



Pastor Hafner
Chavannes - Suíça