domingo, 9 de outubro de 2011

A questão do Dízimo

               Muitas pessoas possuem dúvidas com relação ao dízimo. No início da minha fé essa dúvida me acompanhou por alguns dias. Sejamos sinceros: o que leva muitos a ficarem questionando sobre dar ou não dar o dízimo é porque "dói no bolso" de quem é apegado ao dinheiro. E o mais interessante é que sempre se encontra uma desculpa para não dizimar - a mais frequente é: "Eu não vou dar meu dinheiro para pastor nenhum!". Porém, aqueles que possuem dúvidas mas não são avarentos, certamente entenderão o estudo que segue abaixo e, se orar ao SENHOR com sinceridade, entenderão que dizimar é uma questão de obediência à Palavra de Deus, reconhecimento de que tudo o que possui provém Dele e a Ele pertence. O texto a seguir é de autoria do Pastor Jorge, da Igreja Assembléia de Deus Leão da Tribo de Judá, e condiz na íntegra com a minha forma de pensar acerca do dízimo. Para facilitar a tua leitura, acrescentei ao estudo os versículos da Bíblia Sagrada relativos a algumas referências citadas no texto original. 

               ¹"Deus foi o criador de todas as coisas que há no universo. Tudo que temos pertence a Ele: 

               Êxodo 19.5 - 'Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos, porque toda a terra é minha.'

               1 Crônicas 29.14 - 'Porque quem sou eu, e quem é o meu povo, para que pudéssemos oferecer voluntariamente coisas semelhantes? Porque tudo vem de Ti, e do que é Teu to damos.'

               Salmo 24.1 - 'Do SENHOR é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam.'

               Ageu 2.8 - 'Minha é a prata, e meu é o ouro, disse o SENHOR dos Exércitos.'

               No entanto, o Senhor nos permite administrar 90% de toda a nossa renda. Os outros dez por cento devem ser devolvidos a Deus. A palavra nos ensina que devemos entregá-lo em sua casa, para manutenção de sua obra. É o chamado dízimo do Senhor. Esta doutrina é ensinada em toda a Bíblia:

               ANTES DA LEI

               Gênesis 14.20 -  '...e bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E deu-lhe o dízimo de tudo.'

                Gênesis 28.22 - '...e esta pedra, que tenho posto por coluna, será a Casa de Deus; e, de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.'

               NA LEI

               Levítico 27.30 - 'Também todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores são do SENHOR; santas são ao SENHOR.'

               NOS LIVROS HISTÓRICOS

               2 Crônicas 31.5, 6 - 'E, depois que essa ordem se divulgou, os filhos de Israel trouxeram muitas primícias de trigo, e de mosto, e de azeite, e de mel, e de toda a novidade do campo; também os dízimos de tudo trouxeram em abundância. E os filhos de Israel e de Judá que habitavam nas cidades de Judá também trouxeram dízimos das vacas e das ovelhas e dízimos das coisas sagradas que foram consagradas ao SENHOR, seu Deus; e fizeram muitos montões.'

               Neemias 10.37 - '...e que as primícias da nossa massa, e as nossas ofertas alçadas, e o fruto de toda árvore, e o mosto, e o azeite traríamos aos sacerdotes, às câmaras da casa do nosso Deus; e os dízimos da nossa terra aos levitas; e que os levitas pagariam os dízimos em todas as cidades da nossa lavoura...'

               Neemias 12.44 - 'Também, no mesmo dia, se nomearam homens sobre as câmaras, para os tesouros, para as ofertas alçadas, para as primícias e para os dízimos, para ajuntarem nelas , das terras das cidades, as porções designadas pela Lei para os sacerdotes e para os levitas; porque Judá estava alegre por causa dos sacerdotes e dos levitas que assistiam ali.'

               POÉTICOS

               Provérbio 3.9,10 - 'Honra ao SENHOR com a tua fazenda e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão os teus celeiros abundantemente, e transbordarão de mosto os teus lagares.'

               PROFÉTICO

               Malaquias 3.8-12 - 'Roubará o homem a Deus? Todavia, vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas alçadas. Com maldição sois amaldiçoados, porque me roubais a mim, vós, toda a nação. Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós uma bênção tal, que dela vos advenha a maior abastança. E, por causa de vós, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; e a vide no campo não vos será estéril, diz o SENHOR dos Ex´rcitos. E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o SENHOR dos Exércitos.' 

               E TAMBÉM NO NOVO TESTAMENTO

               Mateus 23.23 - 'Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer essas coisas e não omitir aquelas.'

               Hebreus 7.4-9 - 'Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos. E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, segundo a lei, de tomar o dízimo do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham descendido de Abraão. Mas aquele cuja genealogia não é contada entre eles tomou dízimos de Abraão e abençoou o que tinha as promessas. Ora, sem contradição alguma, o menor é abençoado pelo maior. E aqui certamente tomam dízimos homens que morrem; ali, porém, aquele de quem se testifica que vive. E, para assim dizer, por meio de Abraão, até Levi, que recebe dízimos, pagou dízimos.'


               Como esta doutrina envolve dinheiro, não é de se admirar que muitos encontrem dificuldade para seguir a Cristo por causa da questão do dízimo. Aliás, esta é a maior desculpa para alguém não querer se converter. Quantos já não ouviram a frase: "eu não vou dar dinheiro para o pastor!" Acusações como esta advém de um total desconhecimento do que é o dízimo e qual a sua destinação.


               A fim de conquistar estas pessoas como membros, algumas seitas pseudo-cristãs rejeitam a validade do dízimo. Com a atraente proposta de "nós não cobramos dízimo" muitos tem sido presa fácil dos enganadores. Dentre as falsas igrejas cristãs que negam a doutrina do dízimo, destacamos as seguintes: Congregação Cristã do Brasil e Testemunhas de Jeová. Obviamente, estas entidades são mantidas por estratégias humanas, tais como valores estipulados para ofertas ou vendagem de literatura.


               Nosso presente estudo irá esclarecer dúvidas quanto à validade do dízimo e ensinar a maneira correta de entregá-lo. Começaremos refutando as desculpas mais usadas para não se dizimar.


DESCULPAS PARA NÃO ENTREGAR O DÍZIMO


              
               'O DÍZIMO É DA LEI'


               A primeira referência bíblica ao Dízimo acontece em Gn 14.18-24. Muito antes da lei de Moisés, os servos de Deus já tinham a prática de dizimar. O voto que Jacó fez a Deus comprova esta afirmativa (Gn 28.18-22). Na Lei o dízimo foi apenas reconhecido, ou oficializado (Lv 27.30-32,34). A prática de dizimar começou muito antes da lei. Portanto, continua vigorando depois da lei, até os dias de hoje, pois não foi a lei que inventou o dízimo. Moisés apenas confirmou a prática daquilo que os servos de Deus já faziam muito tempo antes. A graça de Cristo não anulou o dízimo. Muito pelo contrário, a graça nos constrange a investir muito mais ainda na obra de Deus. Os primeiros cristãos não davam apenas 10%, eles davam cem por cento! (At 4.34)


               'NÃO VOU DAR MEU DINHEIRO PARA O PASTOR'


                O Dízimo não é seu dinheiro e também não é dinheiro do pastor. O dízimo pertence a Deus (Ml 3.8-10). O valor dizimado na Igreja não vai para o bolso do pastor, mas para a tesouraria da igreja, onde é anotado nas entradas do movimento de caixa, fiscalizado por um contador e declarado no imposto de renda. Toda igreja legalmente estabelecida, ainda que isenta, é obrigada a fazer anualmente a declaração do imposto de renda. O pastor, como pessoa responsável e integralmente envolvida nos assuntos da igreja, recebe uma prebenda, de acordo com o estabelecido no estatuto e reuniões em Ata. O valor que você entrega de dízimo não terá nenhuma influência na prebenda pastoral, que só poderá ser alterada pela diretoria. E até o pastor, pra quem não sabe, retira da sua prebenda o valor do dízimo, que é devolvido ao Senhor.


               'NÃO VEJO VANTAGEM EM SER DIZIMISTA'


               O dízimo não deve ser entregue por interesse de riqueza (1 Tm 6.9). Nem por medo da pobreza (Fp 4.11-13). O dízimo que Deus aceita é entregue por amor, com alegria e fé (1 Co 16.14; 2 Co 9.7; Hb 11.6). A despeito disto, confira as bênçãos de se ofertar e dizimar a Deus:

  1. Deixar de ser avarento (Lc 12.15; Hb 13.5)
  2. Vencer a idolatria ao dinheiro (Mc 10.24-25; Cl 3.5)
  3. Privilégio de participar da obra de Deus (1 Cr 29.14; At 20.35)
  4. A promessa da prosperidade (Ml 3.10; Mt 25.21; Lc 6.38; 19.17)
  5. O devorador repreendido (Ml 3.11)

               'JÁ SOU OFERTANTE'

               O sacrifício das ofertas só é aceito depois da obediência do dízimo (1Sm 15.22). Não se pode comprar a Deus com ofertas. Só se torna oferta aquilo que ultrapassa o valor do dízimo. Por exemplo: alguém que mensalmente deveria dar R$ 80 de dízimo, mas em determinado mês entregou várias ofertas que, somadas, chegaram a R$ 60, terminou roubando a Deus em R$ 20 naquele mês. Para Deus, ele não deu nenhuma oferta, e também não deu o seu dízimo! Portanto, só é ofertante quem já é dizimista. Os 10% são um critério de referência mínima. Mas, para os avarentos que idolatram o dinheiro, isto ainda é pedir muito.

               'NÃO SOBRA DINHEIRO PARA O DÍZIMO'

                O dízimo não deve estar no final da lista de contas do mês, mas no seu topo. Deve ser a obrigação mais urgente a ser acertada. Muito pior do que dever aos homens é roubar a Deus. Portanto, dizime o mais rápido possível. Quem toma este cuidado nunca deixa de dizimar, jamais é acusado de roubar a Deus, e ainda experimenta milagres financeiros. Não esqueça: o dízimo tem que ser das primícias, e não dos restos (Pv 3.9; Ex 23.19; Ne 10.37).

               'GANHO MUITO POUCO PARA DIZIMAR'

               O valor do dízimo é sempre o mesmo: dez por cento. Por mais irrisório que seja, devemos ser fiéis no pouco, para que Deus nos coloque sobre o muito (Mt 25.21). O que dizer da viúva pobre que ofertou 100% de seu dinheiro? Perceba que Jesus não a impediu de fazer isto. Certamente porque o Senhor sabia o quanto ela seria abençoada por sua atitude.

               'ENTREGO O DÍZIMO DE OUTRA MANEIRA'

               Nós não podemos administrar o dízimo. Esta é uma tarefa da igreja (At 4.35). A palavra declara onde o dízimo deve ser entregue: "à casa do tesouro" (Ml 3.10). Nossa obrigação é apenas entregá-lo e permitir que seja empregado da maneira como o Espírito Santo direcionar a liderança da igreja a fazê-lo. Não podemos usar o valor do dízimo para comprar algo que julguemos necessário ao templo. Por melhor que seja a intenção, isto seria desacreditar da honestidade ou capacidade dos líderes da igreja.

               'NÃO SENTI QUE DEVO SER DIZIMISTA'

               Ser dizimista não é uma resposta ao sentimento, mas um ato de obediência por amor e gratidão a Deus. Cristo não anulou a prática do dízimo, muito pelo contrário, Jesus o confirmou (Lc 11.42).

               'NÃO CONCORDO COM O DÍZIMO'

               Por trás de todas as desculpas anteriores está o amor ao dinheiro. Mas a Bíblia ensina que este materialismo é a raiz de todos os males (1 Tm 6.10) e que temos que decidir quem é o nosso Deus (Mt 6.24). Quem não concorda em devolver o mínimo de 10% de tudo quanto Deus lhe dá, certamente tem um sério problema de idolatria ao dinheiro.


PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES
EM RELAÇÃO AO DÍZIMO


               Pergunta: Devo calcular o dízimo sobre o valor bruto ou líquido?

               Resposta: As pessoas assalariadas geralmente tem esta dúvida. A resposta é que o cálculo deve ser feito sobre o valor bruto, uma vez que as deduções deste valor também são benefícios para o empregado.

               Pergunta: Devo dar o dízimo do adiantamento, ou só no fim do mês?

               Resposta: Todo dízimo deve ser separado para o Senhor tão logo chegue às nossas mãos. Se você tirou um vale, ou costuma receber um adiantamento de salário, entregue logo o dízimo correspondente a este valor.

               Pergunta: Posso deixar de dar o dízimo num mês e entregá-lo no outro?

               Resposta: Pode, mas não deve. Nesta situação, o dízimo já não é mais primícias, o Senhor deixou de ser prioridade, foi colocado em segundo plano. Além do mais, é muito arriscado não dizimar.

               Pergunta: No caso de um empréstimo, devo dar o dízimo?

               Resposta: Não, porque este dinheiro não é seu, será devolvido. Além do mais, o valor com o qual você pagará as parcelas provém de uma renda sobre a qual você já deve estar dizimando.

               Pergunta: Devo dar o dízimo do 13º salário?

               Resposta: Claro que sim. O dízimo é 10% de toda a nossa renda, seja esta qual for. É impressionante como há crentes que são fiéis o ano todo e tropeçam em Dezembro, deixando de dizimar o 13º salário. É como nadar, nadar e morrer na praia. É começar o novo ano debaixo de maldição.

               Pergunta: Um desempregado deve ser dizimista?

               Resposta:  Devemos dizimar de todo valor que chegar às nossas mãos, seja de salário, mesada, doação, etc. Você recebeu apenas um real? Então dizime dez centavos. Este valor não fará muita diferença no caixa da igreja, mas fará toda a diferença em sua vida. Quem não é fiel no pouco, será infiel no muito. Não é vergonha dar pouco dízimo, vergonha é roubar a Deus.

               Pergunta: Posso dar o dízimo por outra pessoa?

               Resposta: Não. Cada um deve dizimar espontaneamente. Você pode entregar o dízimo de outra pessoa na igreja, se ela mesma lhe pedir este favor. Mas não se ela não estiver sabendo. Por exemplo: é errado a esposa pedir dinheiro ao marido para fazer compras e, na verdade, entregar aquele dinheiro na igreja.

               Pergunta: Devo dar o dízimo ao ganhar um presente?

               Resposta: Se este presente for em dinheiro, sim. Porém, se for um bem material, isto fica a critério da sua consciência. Um conselho: prefira sempre a liberalidade (Pv 11.24).

               Pergunta: Devo dizimar ao vender algum bem pessoal?

                Resposta: Se aquele bem foi comprado com dinheiro já dizimado, não. Caso contrário, você deve sim dizimar."


               Nota: Creio que a argumentação e as referências bíblicas acima são suficientes para esclarecer as dúvidas de quem busca, com sinceridade, respostas sobre a questão do dízimo. Mas ore a Deus pedindo confirmação.




¹Fonte: http://igrejas.noivadecristo.com.br (site consultado no dia 07/10/2011, às 14:19 h). Observação: Os grifos e algumas formatações no texto original são meus.
²A imagem da postagem foi copiada do blog http://iconoclastasdoevangelho.blogspot.com/, no dia 07/10/2011, às 14:45 h.

Um comentário:

  1. Pastor, boa noite.
    NO caso de Abraão, ele deu o dízimo dos despojos de guerra, ou seja, tudo aquilo que ele pegou, que NÃO era dele, ele deu o dízimo. Ele não deu o dízimo do que produziu.

    E no caso de Jacó, ele fez um voto CONDICIONAL, usando o pronome "SE" , querendo primeiro as bençãos e depois, se todas essas estivessem com ele, aí sim ele daria o dízimo.
    Entretanto, a bíblia não diz quando Jacó dizimou, só diz que ele fez um voto. Não sabemos se foi cumprido.

    Já o dízimo da Lei Mosaica é diferente e foi abolido na cruz.

    Ou seja, o dízimo de Abraão e seu neto Jacó não servem de base alguma para o dízimo da Lei Mosaica.

    Logo, não devemos e nem temos obrigação de dar dízimos.
    Paulo nos orienta a dar ofertas.

    A Paz.

    ResponderExcluir