segunda-feira, 26 de agosto de 2013

SEM A PALAVRA DE DEUS A ALMA SECA

Sem a Palavra de Deus a alma seca
A Bíblia é o alimento espiritual do cristão. Sem ela a alma seca e se mistura com o mundo. 

Aos nossos líderes cabe pregá-la e sofrer todo tipo de contrariedade mundana em nome do ministério que receberam. Paulo ordenou a Timóteo: “pregue a palavra” (2 Tm 4:2). 

Timóteo era um jovem líder diante de todos os problemas e dilemas que a igreja possui. A recomendação do apóstolo carregava implícito o entendimento de que a Palavra de Deus é “proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça” (2 Tm. 3:16). Com o objetivo de que, por meio dela, o homem de Deus (a Igreja) seja preparado para toda boa obra (v. 17).

A Bíblia sustenta aquilo que devemos acreditar e rejeitar. Nossos antigos pais diziam que ela é a “nossa regra de fé e prática”. Ou seja, nela estão contidos os princípios que sustentam nossa confiança em Deus e baseados neles devemos viver nesse mundo.

Sem ela somos como um muro prestes a cair. Falta-nos o alicerce seguro. É por esse motivo que a carne e o mundo tem imperado na vida de muitos. 

Timóteo foi orientado por Paulo acerca do fim dos tempos e a rejeição das Escrituras: “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo coceira nos ouvidos, cercar-se-ão de mestres, segundo as suas próprias cobiças” (2 Tm 4:3). 

A negligência do ensino bíblico estava por vir. O apóstolo sabia que o dia chegaria no qual a Bíblia não teria autoridade. Ela deixaria de ser autoridade final. 

Temos vivido esse tempo. Muitos cristãos estão colocando os princípios bíblicos em segundo plano. 

A vida de quem a tem como autoridade é conhecida pelas escolhas e atitudes. Peçamos a Deus mais homens e mulheres que busquem de forma comprometida a purificação pela Palavra no poder do Espírito Santo.

Paulo ainda diz que quando o tempo chegasse a sã doutrina, ou a verdade, seria trocada por ensinos que satisfariam os desejos humanos em detrimento da vontade de Deus. Um novo ensino descartaria as Escrituras.

Dedique-se mais ao exame da Bíblia. Ela é a autoridade de Deus sobre sua vida. É nela que alimentamos a alma e nos preparamos para viver num mundo perverso e corrompido. Sem sua luz estamos perdidos.

Ame as Escrituras Sagradas, doe o que doer. Aquilo que o diabo tem levantado para te fazer cessar de meditar na vontade de Deus serve apenas para enrijecer o conhecimento do Senhor em teu coração. 

Portanto, não desistamos, preguemos a Palavra!


Fonte: Blog Crítica Sagrada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário