sábado, 15 de julho de 2017

ONDE ESTÁ O NOSSO CORAÇÃO?

*Pastor JG Freitas

“Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós faremos menção do Senhor nosso Deus. Uns encurvam-se e caem, mas nós levantamos e estamos de pé”. (Salmo 20.7,8)

“Um cavalo! Um cavalo! Meu reino por um cavalo!” – A tragédia do Rei Ricardo III, ato V, de Shakespeare.

“O pendor do coração é a voz do destino.” – Schiller

“Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso, quem o conhecerá? Eu, o Senhor, esquadrinho o coração, eu provo os rins: e isto para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações.” – Livro do Profeta Jeremias 17.9,10

Davi era um homem experiente, de muitas batalhas. Começou, ainda jovem, quando matou um leão, um urso, depois venceu o herói dos Filisteus, o gigante Golias. Tornou-se comandante do exército de Israel e venceu inúmeras guerras.

Enquanto muitos generais da história se notabilizaram pela sua vaidade e arrogância, crendo que sua inteligência e estratégia lhes trouxeram o êxito e a vitória, Davi preferia dizer que sua confiança estava em Deus, no Senhor dos Exércitos.

Veja a história dos ídolos que marcaram nossa recente história mundial: estadistas, esportistas, líderes de bandas de Rock e cantores, atores de cinema e de televisão, e artistas em geral. Alguns foram ceifados em plena atividade, no auge do sucesso e da vaidade. Muitos depositaram sua confiança na sua fama efêmera e transitória e, quando a glória passou, sucumbiram nas drogas e nos desvarios de uma vida vazia, abandonados por aqueles que, outrora, os adoravam.

Há muitos que começam crendo em Deus, dando a ele todo o crédito e louvor. Vêm, entretanto, os diplomas, a experiência, a riqueza, o reconhecimento humano, a fama, o poder. Então, perdem a confiança em Deus e caem derrubados em sua vaidade, como “estátuas de bronze com pés de barro”.

Muitas vezes somos tentados a confiar em nossas próprias forças e talentos. Algumas vezes nos iludimos com os elogios e assumimos todo o crédito. É por isso que Jesus nos alertou a ajuntar tesouros no céu. Disse ele: “onde estiver o vosso tesouro, ai estará o vosso coração”.

As grandes batalhas registradas na Bíblia registram grandes exércitos, liderados por homens presunçosos e arrogantes, sendo vencidos por homens simples, liderando pequenos grupos. Deus sempre se coloca ao lado do fraco e do oprimido.


Podemos lembrar vários exemplos: Gideão – um agricultor de Israel - com apenas trezentos homens selecionados de um grupo de trinta e dois mil voluntários, venceu um exército com centenas de milhares, formados pelos midianitas, amalequitas e todos os povos do oriente. A Bíblia diz que os inimigos cobriam o vale como gafanhotos em multidão, e eram seus camelos em multidão inumerável como a areia que há na praia do mar. Entretanto, Gideão e seu pequeno grupo os venceram, porque confiaram no Senhor Deus (Jz 6 e 7).

Podemos destacar o guerreiro Sansão – durante vários anos venceu os filisteus com sua tremenda força vinda de Deus -  tendo como arma uma queixada de jumento, feriu e venceu mil homens. E, no dia da sua morte, destruiu um templo filisteu, onde estavam acomodadas mais de três mil pessoas (Jz 13 a 16).

O que dizer, então, de Davi, um jovem e ruivo pastor – que matou um leão, um urso e venceu Golias, o herói dos filisteus, que afrontou Israel?

Golias era um guerreiro experiente, com quase três metros de altura – um verdadeiro gigante e extremamente confiante em si mesmo, na sua armadura, na sua força, na sua espada. Tão certo estava de sua superioridade em relação aos soldados israelitas que propôs um combate individual, ou seja, ele lutaria com qualquer soldado judeu. Quem vencesse tornaria servo o exército inimigo. Veja como era a armadura do gigante Golias: “Então saiu do arraial dos filisteus um homem guerreiro, cujo nome era Golias, de Gate, que tinha de altura seis côvados e um palmo. Trazia na cabeça um capacete de bronze, e vestia uma couraça de escamas; e era o peso da couraça de cinco mil siclos de bronze. E trazia grevas de bronze por cima de seus pés, e um escudo de bronze entre os seus ombros. E a haste da sua lança era como o eixo do tecelão, e a ponta da sua lança de seiscentos siclos de ferro, e diante dele ia o escudeiro”. (1 Samuel 17:4-7).

Davi era um pastor de ovelhas, sem experiência de guerra, não tinha armadura e nem quis usar a armadura de Saul. A confiança dele estava no Senhor dos Exércitos, no Deus de Israel. Veja o que usou Davi para lutar com o gigante Golias: “E tomou o seu cajado na mão, e escolheu para si cinco seixos do ribeiro, e pô-los no alforje de pastor, que trazia, a saber, no surrão, e lançou mão da sua funda; e foi aproximando-se do filisteu.” 1Sm 17.40.

Quem confia em Deus é diferente em tudo, no jeito de andar, no jeito de viver. Aquele que confia no Senhor já é um vitorioso até quando fala, mesmo sendo desprezado ou humilhado. Veja o que o que Golias falou para o jovem Davi e o que este lhe respondeu:

“O filisteu também vinha se aproximando de Davi; e o que lhe levava o escudo ia adiante dele.  E, olhando o filisteu, e vendo a Davi, o desprezou, porquanto era moço, ruivo, e de gentil aspecto. Disse, pois, o filisteu a Davi: Sou eu algum cão, para tu vires a mim com paus? E o filisteu pelos seus deuses amaldiçoou a Davi.  Disse mais o filisteu a Davi: Vem a mim, e darei a tua carne às aves do céu e às bestas do campo. Davi, porém, disse ao filisteu: Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu venho a ti em nome do SENHOR dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado. Hoje mesmo o SENHOR te entregará na minha mão, e ferir-te-ei, e tirar-te-ei a cabeça, e os corpos do arraial dos filisteus darei hoje mesmo às aves do céu e às feras da terra; e toda a terra saberá que há Deus em Israel; E saberá toda esta congregação que o SENHOR salva, não com espada, nem com lança; porque do SENHOR é a guerra, e ele vos entregará na nossa mão” (1 Sm 17:41-47).

O final da história qualquer criança de nossas igrejas sabe dizer. Davi venceu o gigante Golias com uma funda, uma atiradeira de pedras, quase um estilingue ou um bodoque, como se diz em Minas Gerais.

Hoje, que problemas estão te afligindo? Que dificuldades estão trazendo ansiedade, angústia e medo em tua alma? Confia no Senhor como Davi e serás vitorioso.

Onde está o teu coração? Quais são as prioridades de tua vida? Onde você tem posto tua confiança? Na tua beleza física, na força dos teus músculos, nos teus talentos e virtudes, no dinheiro, na imagem construída ao longo de tua vida?

Os que confiam em carros e cavalos encurvam-se e caem. Os que confiam em Deus levantam-se e permanecem de pé. Em qualquer situação de tua vida, por mais fácil ou simples que seja, lembra-te: a glória pertence ao Senhor.

Dele vem o livramento e a vitória. Confia nele e serás sempre um vencedor.

Reflita:

 Você confia realmente em Deus? Onde está o teu coração?

 Você é uma pessoa humilde ou será que os bens materiais, os diplomas ou outras coisas efêmeras transformaram-no em uma pessoa materialista e auto-suficiente?

 Você conhece alguma pessoa que perdeu a fé por causa de coisas materiais ou porque mudou de nível social?

____________________________________________

*Pastor JG Freitas é Colunista do Blog do Pastor Hafner, Pastor da Igreja Batista Aliança Eterna em Belo  Horizonte (Minas Gerais), Oficial da Reserva  da Polícia Militar de  Minas Gerais (PMMG), pós-graduado em Administração e Segurança Pública, Mestre em Missiologia, Doutor Honoris Causa pela UNIPAZ, Professor de Teologia, Palestrante, Escritor, Conferencista Internacional, fluente  em espanhol.

Contatos do Pastor Freitas para ministrações, Seminários e Palestras:

  • E-mail: jgfreitass64@gmail.com
  • Tel.: (031) 99225-9058 (Tim)
  • Tel.: (031) 97166-7038 (Vivo)