quinta-feira, 23 de maio de 2013

Linguagem Espírita na Versão Bíblica Almeida Século 21


O Pastor Dr. Paulo de Aragão Lins, membro do Conselho dos Teólogos do Distrito Federal – COTEDIF – Matrícula N°. 058/2007, formalizou uma séria denúncia em relação à versão bíblica Almeida Século 21.

Ele examinou detidamente a tradução e ficou satisfeito com a precisão da mesma. O Dr. Paulo tem realizado esta obra há mais de cinquenta anos. 

No entanto a versão em destaque conta com umas notas no final que trazem uma conotação altamente perigosa.

Essas notas, que estão nas páginas 1818 a 1824, intituladas “Temas Importantes da Bíblia” mostram alguns verbetes que podem trazer sérias confusões a algumas mentes. Trata-se de uma linguagem claramente espírita e alem da linguagem dão a clara ideia de defesa dessas falsas doutrinas.

O primeiro desses verbetes é o que se encontra na página 1823: “REENCARNAÇÃO”. Esta palavra é uma verdadeira aberração nos arraiais cristãos. Nenhum crente acredita em reencarnação. E o pior de tudo é que a Almeida Século 21 cita dois textos que não defendem a reencarnação. São textos usados por mestres espíritas para justificar que a pessoa pode morrer e reencarnar. 

O pior de tudo é que apresenta a história de João Batista e Elias. Para começar, Elias nunca morreu e como poderia reencarnar?

Vamos citar os textos na íntegra para você conferir:

Hebreus 9.27,28: “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação”.

Desde quando o segundo aparecimento de nosso Senhor Jesus Cristo será uma reencarnação?! Isto é uma verdadeira aberração! Onde os editores dessa nova Bíblia foram buscar respaldo para esta doutrina satânica? 

O segundo texto se encontra em Mateus 11.10-14: “Porque é este de quem está escrito: Eis que diante da tua face envio o meu anjo,que preparará diante de ti o teu caminho. Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João o Batista; mas aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele. E, desde os dias de João o Batista até agora, se faz violência ao reino dos céus, e pela força se apoderam dele. Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João. E, se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir”.

Vamos repetir: este texto jamais poderá corroborar a reencarnação de Elias, uma vez que Elias nunca morreu.

O que Jesus estava dizendo é que João Batista veio conforme explica Lucas, “no espírito e virtude de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos, com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto”. Isto nada tem a ver com reencarnação. Significa simplesmente que João Batista veio na mesma unção, na mesma autoridade e no mesmo sentimento e pensamento de Elias. 

O Dr. Russel Shedd é quem escreve o Prefácio desta Bíblia. Eu não acredito que foi ele que preparou estas notas. 

Sobre o Autor
Paulo de Aragão Lins é pastor, escritor, jornalista, dramaturgo, poeta, teólogo, filósofo, psicanalista, comendador e conferencista nacional e internacional. Nasceu em 1942, em João Pessoa, Paraíba. Já escreveu alguns livros, quase todos versando sobre a Bíblia.

Nota: O Pr. Paulo Aragão Lins "examinou detidamente a tradução e ficou satisfeito com a precisão da mesma". Logo, eu indico a compra da versão Bíblica Almeida Século 21. Todavia, ignore, risque, ou até mesmo arranque as páginas finais que constam as notas  que trazem uma conotação altamente perigosa, conforme o acima exposto.