sábado, 26 de julho de 2014

FIEL A PÉ NÃO TERÁ ACESSO A TEMPLO DA IURD


SÃO PAULO - Após quatro anos de obras que custaram R$ 680 milhões, o Templo de Salomão, construído no bairro do Brás, região central de São Paulo, pela Igreja Universal do Reino de Deus, vai ser inaugurado no dia 31 somente para convidados e autoridades. O espaço de 100 mil metros quadrados também não tem data para ser aberto aos fiéis - quem quiser assistir aos cultos terá de pagar a passagem para a empresa de fretamento contratada pela Universal, ao valor de R$ 45 por pessoa, para quem mora na capital.

Nesta quinta-feira, 24, a cúpula da igreja promoveu uma entrevista coletiva em Santo Amaro, na zona sul, para explicar detalhes sobre o templo, o maior espaço religioso do País, quatro vezes maior do que o Santuário Nacional de Aparecida. O local acomodará um público de 10 mil pessoas, sentadas. O ambiente é suntuoso, com mármore rosa italiano, 10 mil lâmpadas de LED e oliveiras importadas de Israel.

Autoridades. Para a inauguração do dia 31, autoridades como a presidente Dilma Rousseff, o seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, o governador Geraldo Alckmin e o prefeito Fernando Haddad são aguardadas para o evento. “Teremos centenas de autoridades. Não temos um balanço dos nomes, mas a Dilma já se antecipou e declarou publicamente que estará presente”, disse Renato Parente, jornalista que apresentou os detalhes do templo.

Parente disse que nenhuma pessoa poderá entrar no templo por conta própria. Quem quiser, vai precisar contratar o serviço de fretamento feito por ônibus. Para pessoas de outras cidades e Estados o valor da passagem ainda não foi estimado pela mesma empresa de ônibus, cujo nome não foi revelado. “É um preço que será cobrado pela empresa de fretamento, não é da igreja. Não é um ônibus de linha normal, é turístico”, disse Parente. O templo também vai ter um telão com 20 metros de comprimento (maior do que os telões dos estádios da Copa do Mundo) e 60 apartamentos para pastores convidados, além da residência oficial do pastor Edir Macedo, fundador da Universal.

A igreja também divulgou regras para o uso de roupas. Mulheres devem evitar o uso de minissaias e roupas curtas. Para os homens, está vetado o uso de bermudas e de uniformes de clubes esportivos. Chinelos, camiseta regata, boné e óculos escuros também foram proibidos.

Contrapartidas. A autorização para o funcionamento do local foi emitida pela Prefeitura no dia 10, por meio da certidão de diretrizes da CET, documento que atesta que o empreendedor cumpriu as contrapartidas pelo fato de ser um polo gerador de tráfego. Entre as obras que a igreja teve de realizar, estão a instalação de cinco semáforos em cruzamentos da região e o plantio de 25 mudas de árvores. Outra contrapartida foi a exigência do rebaixamento de guias de cinco cruzamentos. O certificado de conclusão de obra ainda deverá ser solicitado.

Fonte: ESTADÃO.

terça-feira, 15 de julho de 2014

A FESTA ROSH HASHANAH E O ARREBATAMENTO DA IGREJA


ROSH HASHANAH é uma das festas judaicas com vários significados: Dia de temor e julgamento, Dia do soar da trombeta ou shofar e de acôrdo com o calendário judeu, é o dia do ano novo. A trombeta ou o shofar é o símbolo principal de Rosh Hashanah e três sons são expressos durante essa festa:

TERIAH (um som longo): para reunir-se – acôrdo espiritual (Números 10:3)

SHEVARIM (três sons curtos ou cortados) – arrependimento espiritual (Números 10:5)

TERUAH (nove sons curtos): batalha – ministério espiritual (Números 10:9)

Rosh Hashanah centraliza-se no período da lua nova, quando ela ainda é obscura. No tempo quando não existia calendário, duas testemunhas eram necessárias para presenciar o começo da lua nova e anunciar a festa Rosh Hashanah. A Rosh Hashanah tem um significado importante em conexão ao arrebatamento da noiva de Cristo e a tradição do matrimônio judaico de outrora. O arrebatamento, como muitos outros eventos proféticos do Novo Testamento, são encontrados escondidos nas páginas do Velho Testamento, os quais Deus nos tem revelado através do discernimento espiritual.

Rosh Hashanah no seu significado de julgamento, expressa o julgamento de Deus na terra após o arrebatamento da igreja, como nos diz o Apóstolo Paulo na sua primeira carta aos Tessalonicenses 5:3: “Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então, lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida; e de modo nenhum escaparão”.

Rosh Hashanah conecta-se ao casamento judaico de outrora, por ser ela celebrada no período da Lua Nova (oculta) em relação ao fechar da porta quando os noivos, depois do seu encontro se escondiam num quarto ou câmara por sete dias com a porta fechada; ela também se relaciona ao encontro da noiva com Cristo através do seu arrebatamento, o qual tem a finalidade de escondê-la por sete anos, durante o período da tribulação. “Vai, pois, povo Meu, entra nos teus quartos e fecha as tuas portas sobre ti; esconde-te só por um momento até que passe a ira” (Isaías 26:20). “Entra nos teus quartos e fecha a porta” é um termo dirigido ao noivo e a noiva – esposa e marido – como Cristo e Sua Igreja, depois do arrebatamento, até que o período da tribulação passe. Rosh Hashanah conecta-se com o arrebatamento da Igreja pelo toque da trombeta (shofar); pelo som teriah, que é o som longo da trombeta chamando a Noiva de Cristo a congregar-se para o arrebatamento, como lemos em I Tessalonicenses 4:16,17: “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com a voz do arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor”. E em I Coríntios 15:52: “Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a última trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis e nós seremos transformados”.

Vemos na Parábola das Dez Virgens que a porta foi fechada depois que as cinco, com as suas lâmpadas cheias de óleo, entraram. Elas foram escondidas e protegidas da ira de Deus. Porém, em Apocalipse 4:1, vemos uma porta aberta: “Depois destas coisas, olhei, e eis que estava uma porta aberta no céu; e a primeira voz, que como de trombeta ouvira falar comigo, disse: Sobe aqui, e mostrar-te-ei as coisas que depois destas devem acontecer”. Este verso é uma confirmação maravilhosa do arrebatamento visto e experimentado por João. Primeiramente, ele vê uma porta aberta no céu, e ouve a voz como de trombeta convidando-o a subir. Isto é profético, pois tem ligação com o dia em que o céu se abrirá e o Senhor Jesus Cristo descerá chamando, pelo som da trombeta, a Sua Noiva para subir, como já vimos em I Tessalonicenses 4:16: “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus”. Ou seja, assim como o Apóstolo João subiu e entrou no Céu (Ap 4:1), também a Igreja, a Noiva do Senhor Jesus, subirá e entrará no Céu. Aleluia! 

A festa de ROSH HASHANAH é conectada com o cumprimento das profecias dos últimos tempos nos seus temas:

(1) Ressurreição dos justos – "Os teus mortos viverão, os teus mortos ressuscitarão; despertai e exultai, vós que habitais no pó, porque o teu orvalho, ó Deus, será como o orvalho das ervas, e a terra lançará de si os mortos(Isaías 26:19).

(2) O Reino do Senhor – É o Reino Messiânico no Milênio, como descreve o profeta Daniel: "E o Reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados aos santos, povo do Altíssimo; o seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão e Lhe obedecerão(Daniel 7:27). O Reino de Deus será estabelecido depois dos sete anos da tribulação. Ele virá montado num cavalo branco com os exércitos do céu vestidos em linho fino branco e puro (Apocalipse 19:11,14,15). 

(3) Casamento do Rei – As Bodas do Cordeiro (Apocalipse 19:7,8): "Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória, porque vindas são as Bodas do Cordeiro, e já a Sua esposa se aprontou. E foi lhe dado que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente; porque o linho fino são as justiças dos santos". 

Estes temas adotados para a festa de Rosh Hashanah são puramente judeus, mas com significados que conectam-se não somente com a nação de Israel, como, também, com o futuro da Igreja. 

Ilustração: Deus fala com Moisés no monte Sinai.
Em Êxodo 19 vemos no ministério de Moisés preparando o povo de Israel para encontrar-se com Deus, o retrato do ministério do Espírito Santo preparando a Noiva para o encontro com Cristo. Também, no tocar da trombeta, quando Deus chamou Moisés para subir o cume da montanha, temos o retrato do arrebatamento da Noiva: "Disse também o SENHOR a Moisés: vai ao povo e santifica-os hoje e amanhã, e lavem eles as suas vestes e estejam prontos para o terceiro dia; porquanto, no terceiro dia, o SENHOR descerá diante dos olhos de todo o povo sobre o monte Sinai. (...) E Moisés levou o povo fora do arraial ao encontro de Deus (...). E o sonido da trombeta crescia grandemente; Moisés falava, e Deus lhe respondia em voz alta. E descendo o SENHOR sobre o monte Sinai, sobre o cume do monte, chamou o SENHOR a Moisés ao cume do monte; e Moisés subiu" (Êx 19:10,11,17,19,20). 

Vendo a conexão entre a festa de Rosh Hashanah e os eventos proféticos, incluindo o arrebatamento da Noiva de Cristo, podemos até ficar na expectativa de ouvir o som da trombeta de Deus nesse tempo. Porém, o Senhor Jesus disse que ninguém sabe o dia nem a hora da Sua vinda. Assim sendo, vamos continuar fielmente esperando e clamando “Ora vem Senhor Jesus”, até ouvirmos o som da trombeta nos chamando para subir ao Seu encontro. 


Fonte do texto original: Clique aqui.

Observação: o texto foi corrigido e adaptado pelo Pastor Hafner. As imagens foram copiadas do Google Imagens e acrescentadas para simples ilustração.


segunda-feira, 7 de julho de 2014

Cafetina se converte e transforma prostíbulo em Igreja Evangélica


Depois de 40 anos funcionando como uma casa de prostituição, o "Brega da Amenade", como era conhecido, se transformou há cinco anos em uma igreja evangélica, na cidade de Jequié, a 365km de Salvador.
Maria Amenade Coelho, de 67 anos, era uma famosa cafetina da região mas, a pedido da neta, acabou se convertendo à religião após visitas de evangélicos que faziam orações com ela.

Casa de prostituição foi transformada em igreja evangélica. Foto: Jequié Notícias

De acordo com a aposentada, a oportunidade de entrar no ramo da prostituição foi "questão de necessidade", quando buscava renda alugando espaços para servir como bar e restaurante.
Maria não tem boas lembranças dos últimos 40 anos, afirmando que tinha vergonha dos três filhos, que acabavam convivendo com o ambiente.
Ao se converter, ela passou a fequentar uma igreja evangélica e fechou a casa de prostituição. O pastor da Igreja Assembleia de Deus de Madureira a procurou para vernder o espaço, que agora conta com as inscrições na entrada: "onde abundou o pecado, superabundou a graça".

Aposentada diz estar arrependida da vida que levava. Foto: Jequié Notícias

A aposentada, que já foi presa duas vezes por brigas, agora é reverenciada como exemplo de transformação e do milagre de Deus nas pessoas. Ela vive com as parcelas do pagamento da nova igreja e se sente orgulhosa da nova vida.
Apesar da mudança, ela ainda recebe a visita de alguns desavisados, mas são dispensados com um pedido de respeito à "filha do Senhor".

Fonte: Correio.

terça-feira, 1 de julho de 2014

DESMASCARANDO O ECUMENISMO - PARTE 5

Berlim terá primeira 'igreja-mesquita-sinagoga' 

para unir religiões

Stephen Evans
BBC News, em Berlim

Edifício será construído no coração de Berlim

Berlim acredita estar fazendo história no universo das religiões ao unir muçulmanos, judeus e cristãos para construir um lugar onde todos possam rezar. The House of One (A Casa de Um, em tradução livre), como está sendo chamada, terá uma sinagoga, uma igreja e uma mesquita sob o mesmo teto.

O projeto foi escolhido em um concurso de arquitetura. Trata-se de um edifício de tijolo com uma torre alta e quadrada no centro. Do outro lado de um pátio ficarão as casas de culto das três religiões - a Sinagoga, a igreja e a mesquita.

Nesta semana, os idealizadores do projeto iniciaram uma campanha para angariar fundos para a construção do edifício. Qualquer pessoa pode doar dinheiro online para o projeto – cada um pode contribuir com quantos tijolos quiser, sendo que cada tijolo custa 10 euros (cerca de R$ 30). A construção do edifício irá começar quando as doações atingirem 10 milhões de euros (cerca de R$ 30 milhões) – a expectativa é que esse valor seja alcançado até 2015. O projeto prevê cerca de dois anos para a realização das obras.
O prédio será construído em uma região de destaque - Petriplatz - no coração de Berlim. A localização é muito importante, de acordo com um dos três líderes religiosos envolvidos, o rabino Tovia Ben Chorin. "Do meu ponto de vista judaico, a cidade que planejou o sofrimento dos judeus agora é a cidade que está construindo um centro para as três religiões monoteístas que moldaram a cultura europeia", disse à BBC.
Eles poderão se entender? "Nós podemos. O fato de que existem pessoas dentro de cada grupo que não podem é um problema, mas é preciso começar em algum lugar e é isso que estamos fazendo."
O imã envolvido, Kadir Sanci, vê A Casa de Um como "um sinal, um sinal para o mundo de que a grande maioria dos muçulmanos é pacífica e não violenta". É também, segundo ele, um lugar onde diferentes culturas podem aprender umas com os outras.
Cada uma das três áreas na Casa terá o mesmo tamanho, mas formas diferentes, explica o arquiteto Wilfried Kuehn.

Responsável pelo projeto conta que religiões compartilham muita coisa arquitetonicamente

"Cada um dos espaços foi projetado de acordo com as necessidades do culto religioso, com as particularidades de cada fé", disse. "Por exemplo, há dois andares na mesquita e na sinagoga, mas apenas um na igreja. Haverá um órgão na igreja. Teremos um lugar onde se possa lavar os pés na mesquita."
Kuehn e sua equipe de arquitetos pesquisaram projetos para os três tipos de locais de culto e encontraram mais semelhanças do que esperavam.
"O que é interessante é que, quando você volta um tempão atrás, observa-se que eles compartilham uma série de tipologias arquitetônicas. Eles não são tão diferentes", disse. "Não é necessário, por exemplo, que uma mesquita tenha um minarete – essa é apenas uma possibilidade, não uma necessidade. E uma igreja não precisa ter uma torre. Eu estou falando de voltar às origens, quando essas três religiões estavam perto e compartilhavam arquitetonicamente de muitas coisas".
No passado, as diferentes religiões usaram os mesmos edifícios, mas não no mesmo período. As mesquitas no sul da Espanha se tornaram catedrais após a conquista cristã. Na Turquia, igrejas se tornaram mesquitas. Na Grã-Bretanha, antigas capelas galesas chegaram a se tornar mesquitas - e a mesquita de Brick Lane, no leste de Londres, começou como uma igreja no século 18, depois virou uma sinagoga e agora se tornou em um lugar de culto para a recém-chegada comunidade muçulmana.

Mesmo teto

Mas isso é diferente de três religiões rezando como vizinhas sob um mesmo teto.

Religiosos realizam gesto simbólico no canteiro de obras da Casa de Um

A ideia da Casa de Um veio dos cristãos.
O pastor Gregor Hohberg, um pároco protestante, disse que a Casa será construída no local onde foi a primeira igreja em Berlim, que data do século 12. A Igreja de St Petri foi duramente atingida no final da Segunda Guerra Mundial, quando o Exército Vermelho ocupou Berlim. O que restou foi destruído no período pós-guerra pelas autoridades da Alemanha Oriental.
Então, há seis anos, os arqueólogos descobriram vestígios de um cemitério antigo e decidiram que algo deveria ser feito para ressuscitar a comunidade e o lugar de culto. O projeto se expandiu e mudou de um edifício de uma só crença para o atual plano de uma Casa para as três fés.
Cada fé manterá sua forma distinta dentro da sua área, disse o Pastor Hohberg.
"Sob o mesmo teto: uma sinagoga, uma mesquita e uma igreja. Queremos usar esses espaços para nossas próprias tradições e orações. E juntos queremos usar a área central como um espaço de diálogo e de discussão e também para aqueles que não tem fé".
"Berlim é uma cidade onde pessoas de todo o mundo se reúnem e nós queremos dar um bom exemplo de união."

Fonte: BBC BRASIL.

Comentário do Pastor Hafner: Após tanta evidência apresentada pela  notícia acima, é necessário ser no mínimo um crente desavisado, para não perceber a tão próxima manifestação do Anticristo. Prepare-se, vigie, ore, jejue, consagre e, se for preciso, se converta, pois o Senhor Jesus Cristo está voltando. Aleluia!