domingo, 24 de janeiro de 2016

NO ANO EM QUE MORREU O REI UZIAS...


Por Wilma Rejane


"No ano da morte do rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as abas de suas vestes enchiam o templo" (Isaías 6.1).

Quem era Uzias? Um rei que havia assumido o trono aos dezesseis anos  de idade, permanecendo no poder até seus 68 anos de vida.

"Então todo o povo de Judá tomou a Uzias, que tinha dezesseis anos, e o fizeram rei em lugar de Amazias, seu pai." (II Crônicas 26:1).

Uzias fez o que era reto aos olhos de Deus, de modo que prosperou grandemente, foi maravilhosamente abençoado e sua fama foi muito longe. Esse rei era a esperança da nação, o que havia de mais concreto em segurança nacional. Sua morte deve ter gerado grande comoção.

No final de seus dias, Uzias viveu recluso e leproso porque assim como rei Saul, em tentativa de usurpar as prerrogativas dos sacerdotes, entrara no templo do Senhor para queimar incenso no altar. Esse ato externalizou o orgulho e a exaltação do rei, a vaidade e a total falta de reverência para com o Senhor. 

E Isaías viveu no tempo do rei Uzias, presenciou toda a glória de seu reinado e também seu declínio e morte. Em um momento em que a expectativa por sucessores de Uzias era a pauta mais urgente, o profeta tem a gloriosa visão de um outro Rei. Notem que o capítulo começa dizendo que "morreu o rei Uzias e Isaías viu o Senhor..." e mais adiante se lê:

"Os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos" (Isaías 6:5). 

A visão era luminosa, celeste, e a ela não me detenho, mas expresso aqui o que aprendi com essa passagem do livro de Isaías: o contraste entre a glória dos homens e a glória de Deus.

Nem mesmo o mais "poderoso" e digno rei em Israel, foi capaz de proporcionar a Isaías - e aos demais homens da nação- uma visão tão nítida da glória dos céus quanto a que Isaías viu em um momento de devoção.

A fama e o poder do rei terreno dependiam da graça Divina. Deus exalta e abate e assim de forma soberana Ele permanece sendo Deus a quem todos devem reconhecimento e dependência. Em Sua misericórdia e bondade, esse Deus se revela nos momentos de desesperança,comoções e mortes, inclusive. Esse Deus fala do que os homens são incapazes de falar e conforta de um modo muito particular.

Temos um rei morrendo e um profeta sendo elevado a glória, ao mais alto lugar:

"Então disse eu: ai de mim!Estou perdido! Porque sou homem de lábios impuros e habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos exércitos!Então, um dos serafins voou para mim, trazendo na mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz" Isaías 6:5.

A glória do profeta consiste em sua humilhação, na consciência da condição de pecador. A queda de Uzias consistiu em sua exaltação a condição de santo.

Depois da visão,Isaías exerceu seu ministério e andou três anos nu e descalço. Ou seja, ele se despiu dos trajes de profeta, tirou as túnicas e as sandálias dos pés. (Isaías 20.3). Porque ele sabia que a glória não era dele, sua vida e seus caminhos estavam guardados em Deus, Senhor da glória!

A morte do rei Uzias e a visão de Isaías é para mim uma representação de que nenhum poder, governo ou liderança terrena é capaz de conferir paz e segurança, é capaz de revelar Deus.

Claro que Deus se interessa por assuntos terrenos por governos instituídos, eleitos,  "Bendita é a nação cujo Deus é o Senhor" (Salmo 33.12). Porém,  esse senhorio de Deus tem inicio no coração de cada homem que a exemplo de Isaías elevou os olhos e o coração em busca a Deus em um momento em que muitos à sua volta andavam cabisbaixos e desiludidos na nação.



domingo, 17 de janeiro de 2016

MORRE PASTOR ELIEL AMARAL SOARES


Faleceu no início da noite deste sábado (16), vítima de um infarto fulminante, o pastor Eliel Amaral Soares, aos 64 anos. No momento de seu recolhimento ao lar eterno ele estava hospedado em um hotel na cidade de São Paulo.

Pastor Eliel estava atuando como Missionário enviado pela Assembleia de Deus em São Paulo - Ministério do Belém na Flórida, Estados Unidos e desde o dia 30 de dezembro de 2015, estava no Brasil à serviço do ministério no Brasil.

Filho do Pastor Severino Soares que presidiu a Assembleia de Deus em Juazeiro por dois períodos (1952-1956 e 1971), Pastor Eliel começou sua vida ministerial muito cedo, tendo sido consagrado presbítero com apenas 18 anos de idade, quando assumiu como presidente da igreja pela primeira vez na Assembleia de Deus em Remanso (BA), em 1971. Mas, antes disso, já havia desenvolvido várias atividades na obra de Deus. Foi também presidente da Assembleia de Deus em Itabuna e Feira de Santana. Em São Paulo foi Pastor em Santo André e Utinga, além de ter dirigido várias congregações. Desde 2004 estava nos Estados Unidos como presidente da Assembleia de Deus em Los Angeles, Califórnia até 2010. Desde então atuava como Conferencista, Ministrando no Brasil, Estados Unidos, Europa, Asia, Africa.

Além de Pastor, Eliel Soares era: 

  • Professor
  • Conferencista
  • Pesquisador
  • Cientista Religioso,
  • Licenciado em Filosofia
  • Bacharel em Teologia
  • Bacharel em Ciências Jurídicas (Direito)
  • Bacharel em Ciências Sociais
  • Bacharel em Filosofia Cristã
  • Bacharel em Missiologia
  • Bacharel de Psicologia e Educação Religiosa
  • Licenciatura Plena em Educação Religiosa
  • Corretor de Imóveis
  • Delegado da Ordem Internacional dos Teólogos da América Latina.
  • Membro da Escola Superior de Guerra / ADESG.
  • Presidente da Associação Menorah
  • Diretor e Professor de Cursos Básicos, Médio, Especiais, Bacharelados, Mestrados e Doutorados em Teologia das Faculdades FAESP, FAETEL, JW BIBLE COLLEGE e MENORAH UNIVERSITY & UNIVERSIDADE MENORAH.
  • Diretor do Projeto Semeadura.
  • Diretor Geral do Projeto, Rede Menorah Internacional de Comunicação e Ensino, nas radios www.portalmenorah.com e www.radiotvgospel.com
  • Reitor e Diretor Geral da Universidade Menorah e suas Afiliadas.
  • Vice Presidente no Brasil ICA Interchap - Internacional Chaplains (Associação Internacionais de Capelães)
Oremos pela família, esposa irmã Olívia, filhos, noras, genros e netos. O sepultamento se dará em São Paulo na próxima segunda-feira, 18 de janeiro de 2016 as 10h.  

CLIQUE AQUI para ler na fonte.


Nota: Pastor Eliel Amaral Soares foi meu pastor presidente no Campo de Itabuna-BA, em 1991 e 1992. A última conversa que tivemos foi por telefone. Ele telefonou para mim dos Estados Unidos da América - eu estava na Suíça. Conversamos cerca de uma hora sobre vários assuntos. Todavia, o principal assunto foi sobre o Curso de Teologia da Universidade Menorah. Ele me propôs ser o Coordenador Geral da Universidade Menorah na Suíça. Estou triste por um lado e feliz por outro. Triste por uma notícia tão inesperada, e feliz por saber que o amado pastor Eliel está na glória, onde breve nos encontraremos. Que o SENHOR conforte toda a família nesse momento de dor e tristeza.

PASTOR HAFNER