quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

VERDADEIRA RAZÃO PELA QUAL VOCÊ PROVAVELMENTE SE DIVORCIE


Existem várias razões para casamentos terminarem em divórcio, mas parece haver uma razão subjacente que leva ao resto. Continue lendo para ver o que é e como você pode impedir que isso aconteça.


Ninguém se casa esperando se divorciar; contudo, as estatísticas apontam que 50 por cento dos casamentos terminarão em divórcio. Por que isso acontece? Por que tantos casamentos terminam assim? É claro que existem razões óbvias, como traição, mentiras e outras formas de infidelidade; mas há também uma razão mais sutil para o divórcio: o egoísmo. Existem diferentes formas de egoísmo, algumas que nem sequer parecem perigosas, mas que provaram ser ao longo do tempo.
  • Atos egoístas

    Antes de se casar, a única pessoa em que você tem que se concentrar é em si mesmo. Quando se casar pode ser difícil acostumar a comprometer ou colocar os desejos do seu cônjuge antes dos seus, mas é vital para fortalecer seu casamento e ajudá-lo a se fortalecer.
    Quando você faz algo egoísta, seja consciente ou não, está dizendo ao seu parceiro que você é mais importante do que ele. Coisas pequenas, como cozinhar apenas o que você gosta, fazer as coisas que você quer fazer, recolher suas roupas sujas e não as dele, não ajudá-lo com um problema ou esquecer de fazer algo que você disse que faria, são alguns exemplos disso. Há muitas coisas mais que podem parecer inocentes ou sem importância, mas que na realidade levam a atitudes e comportamentos egoístas, ou a um cônjuge sentindo-se não amado ou sem importância. Ambos vão pesar sobre o seu casamento.
  • Palavras egoístas

    Desacordos e discussões acontecem no casamento. No entanto, ser egoísta em suas palavras é desrespeitoso e doloroso. As palavras são difíceis de apagar. Se você simplesmente atirar palavras prejudiciais em cima do seu cônjuge quanto estiver com raiva, essas palavras vão lentamente criar um abismo entre os dois. Lembrem-se quando discordarem, de evitar xingamentos, culpar um ao outro, fazer acusações e dizer palavras dolorosas. Em vez disso, concentrem-se em como cada um está se sentindo. Deixe a palavra "você" fora de suas brigas (por exemplo: "Você é tão..." ou "Você sempre...") em vez disso, diga como se sentiu ("eu me senti como..." ou "eu estava chateado porque..."). Essas mudanças simples em suas argumentações podem transformar palavras egoístas e dolorosas em uma verdadeira discussão que resolverá problemas.
  • Olhares egoístas

    Olhares podem às vezes ter mais impacto que palavras. Um revirar impaciente de olhos ou uma sacudida da cabeça pode levar a seu cônjuge a se sentir preocupado ou chateado. Mantenha a comunicação aberta entre vocês dois. Se você não concorda com algo, informe ao seu cônjuge. Não basta sacudir a cabeça e ir embora. Explique-se. Isso irá confrontar a questão de imediato, em vez de deixá-la crescer e evitará que o seu cônjuge fique imaginando o que o seu revirar de olhos quer dizer - o que geralmente resulta em ele ou ela pensar algo muito pior do que o que realmente significa.
  • Hábitos egoístas

    É bom ter tempo sozinho ou mesmo tempo com os amigos; mas tenha cuidado para não tornar esses hábitos uma prioridade acima do seu cônjuge. Hoje, as mídias sociais, os videogames, os jogos on-line, o Youtube e até mesmo os aplicativos de bate-papo podem nos levar a um mundo fora do presente - fora do que está acontecendo em nossas próprias casas. Ignoramos o que está acontecendo ao nosso redor e nos perdemos em atualizações de status, maratonas de jogos e mensagens instantâneas. Esta é uma maneira perigosa de perder relacionamentos reais, começando com seu cônjuge. Certifique-se de limitar o seu tempo com essas distrações.
  • Expectativas egoístas

    As expectativas podem ser extremamente perigosas. Se você entrar em um casamento esperando que o seu cônjuge mude ou esperando que seu relacionamento permanecerá sempre no estágio de recém-casado, então ficará desapontado. Possivelmente seu marido nunca irá recolher as meias espalhadas, não importa quantas vezes você peça isso a ele, e pode ser que sua esposa nunca irá gostar de cozinhar, embora você tenha dito a ela o quanto você ama sua comida. Esperançosamente você gastou bastante tempo com sua cara-metade antes de se casarem de modo que você sabia com quem estava se comprometendo. É egoísta pensar que ele ou ela irá mudar para tornar sua vida mais fácil. Não espere que o outro mude em todas as formas que você deseja e nem baseie o sucesso do seu casamento no fato dessas mudanças acontecerem ou não. Relacionamentos crescem e evoluem, e isso é uma coisa boa se vocês se permitirem crescer juntos.
    Todos esses atos egoístas podem ser prejudiciais ao seu casamento. E quanto mais eles ocorrem, mais fácil é ser egoísta em outras áreas de sua vida também. Amar alguém significa que você quer fazê-lo feliz, você quer colocá-lo antes de si mesmo, e você quer mostrar o quanto ele significa para você. Ser egoísta contradiz esses desejos e pode levá-lo por uma estrada perigosa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário